ARB_14353004421_79f5160001_k
Andréa Rêgo Barros/PCR

Ritual posto em prática, ou objeto supersticiosamente usado, para prevenir ou curar uma enfermidade ou mal-estar.

Simpatia é a maneira ritual de forçar poderes ocultos a satisfazerem a nossa vontade. Realiza-se a simpatia com um conjunto de atos e palavras preestabelecidas, ditas por qualquer pessoa não especializada que a repete sem lhe acrescentar nada, a não ser nomes dos pacientes. O ritual é preventivo e curativo. De certo modo, trata-se da arte de produzir fatos que extrapolam as leis naturais. Com a magia simpática, pretende-se ter ação sobre pessoa ou objetos distantes, por meio de um elemento que pertença à pessoa a quem se destina, por exemplo, peças de roupa, sinal dos dentes no pão, e outros.

Algumas simpatias

Introduza uma faca virgem numa bananeira. Depois disso, você tem que voltar pra casa sem olhar para trás. No dia seguinte, aparecerá na faca a inicial da noiva ou do noivo. Se não tiver nada, paciência: não vai ter casamento.

Ponha uma bacia ou tigela com água e olhe para dentro, rezando a Salve Rainha; deve aparecer a imagem do seu futuro par. Se nenhuma imagem aparecer é porque você morrerá neste mesmo ano. Pode-se também fazer a experiência olhando para o fundo de uma cacimba.

Agouro

Predição; prognóstico; vaticínio; presságio; sinal que pressagia um bem ou uma desgraça.

Os agouros ou presságios são pressentidos e revelados por pessoas com poderes especiais. Algumas vezes podem ser ditos e outras não. No paganismo eram realizados rituais, por exemplo, com fogo, no intuito de afastar os maus agouros. Muito das sua influências foram absorvidas pelo catolicismo popular e nos acompanham até os dias atuais.

Adivinha

A adivinha é uma forma lúdica na qual a enunciação da ideia, fato, objeto ou ser, vem envolto numa alegoria, a fim de dificultar sua descoberta: ora é a linguagem metafórica, ora é a comparação que induz à decifração do enigma oral proposto.

Muitas vezes as advinhas se apresentam em forma metrificada (quadrinhas, rimas toantes ou consoantes), o que facilita a decoração ou mesmo a sua transmissão, daí esse caráter de literatura oral muito valioso em áreas carentes de escolas, exercendo papel didático dos melhores para o ensino da infância. A adivinha se conserva mais praticada no meio rural do que no urbano, no entanto, menos praticada nos dias de hoje do que era antigamente.

Uma das recreações sadias que preenchiam de modo proveitoso as horas de lazer dos moradores do meio rural era a decifração de adivinhas.

Patrocinadores

patrocinadores